Início/Blog/Oxicorte e Plasma: duas tecnologias numa máquina só?

voltar

03-maio-2022

Oxicorte e Plasma: duas tecnologias numa máquina só?

Tecnologia, DRAGOm

A DRAGOm é uma máquina de corte que pode combinar oxicorte e plasma, podendo assim ser utilizada pelas mais diversas indústrias, desde a serralharia geral até à energia eólica.

Se no artigo anterior explorámos as diferenças que existem entre o oxicorte e o corte por plasma, neste vamos falar de uma solução de corte que combina estas duas tecnologias: a DRAGOm.

Com uma enorme versatilidade, esta máquina CNC de corte térmico da Motofil pode incorporar tochas de plasma, de oxicorte, ou as duas em simultâneo. Esta é uma característica que lhe confere uma elevada amplitude de corte, podendo cortar uma grande variedade de metais, fazendo o trabalho de duas máquinas numa só.

As duas tecnologias, apesar de serem utilizadas em diferentes aplicações, complementam-se e apresentam assim várias vantagens:

 

CORTE PLASMA

  • Melhor desempenho que o corte com laser em materiais de espessura superior a 20mm;
  • Capaz de cortar uma grande diversidade de metais de várias espessuras, incluindo material ferroso, aço inoxidável, alumínio, etc. podendo ser usado sobre metal oxidado ou pintado;
  • Cortes a altas velocidades em chapas de espessuras finas e médias;
  • Baixos custos em consumíveis: tochas, bicos, cerâmicas, etc;
  • O desperdício de material resultante do corte é muito reduzido e, por sua vez, não existe a necessidade de se efetuar um tratamento posterior ao mesmo.

 

OXICORTE

  • Ideal para o corte de chapas de aço carbono com espessuras acima dos 40mm;
  • Utilização otimizada e económica das várias tochas (ex: pode efetuar corte em espelho/simétrico);
  • Diversidade de opções de gases combustíveis a utilizar (ex: propano, gás natural, acetileno, etc.);
  • Cortes a altas velocidades em chapas de espessuras grossas;
  • Facilidade de aprendizagem e de operacionalidade.

 

Para além das tochas de plasma e oxicorte, a DRAGOm pode ainda integrar uma unidade de furação (drilling), permitindo à máquina furar com extrema precisão diferentes diâmetros.

 

Quem é que utiliza a DRAGOm?

Esta é uma solução de corte modular utilizada em várias indústrias para produção de partes para os mais diversos equipamentos, tais como:

  • Energia Eólica: nesta área, por exemplo, é responsável por fazer os chanfros que fecham as várias virolas que compõem a torre;
  • Construção Naval: na fabricação de peças para a construção e reparação de navios;
  • Construção Metálica: processamento de chapa para a construção de pavilhões industriais, componentes para pontes metálicas e obras públicas no geral;
  • Equipamentos de Iluminação: postes de iluminação, sinaléticas de autoestrada, etc;
  • Equipamentos Agrícolas: processamento de chapa para fazer diversos componentes para maquinaria agrícola, tais como reboques, chíseis, fresas, subsoladores, etc;
  • Caldeiraria e Serralharia Geral: caldeiras, caldeiras de alta pressão, guardas, cisternas, tanques, etc. Corte de chapa para, posteriormente, esta ser modelada e soldada.

 

Muitos destes setores, para além do corte regular, utilizam também corte plasma com chanfro (construções de equipamentos e caldeirarias), oxicorte com chanfro (eólicas) e a furação (construção de equipamentos e serralharia de precisão).

Se queres ir além do corte de chapas planas, a DRAGOm pode ainda incorporar tecnologia de corte de tubos redondos, quadrados e retangulares.

Entra em contacto connosco para saberes como é que a DRAGOm se pode adaptar ao teu negócio.
 

N/D

/ N/D